Imigrar para os Estados Unidos

Aqui vai a descricao da pagina mesmo que seja muito

Michelli

Clique no nome da pessoa para enviar um e-mail caso o autor tenha autorizado Imigrar.com para isso.




a opiniao do autor nem sempre reflete a opiniao da administracao do site. voce como leitor eh inteiramente responsavel por ler, avaliar e julgar esta pagina por voce mesmo.


Parte 1
historia Ola, meu nome eh michelli, sou brasileira, nascida e criada na cidade do rio de janeiro, estou morando em new york a 10 meses e a pedido de um amigo que hj visita sites como esse aqui, venho relatar a minha jornada.

costumo dizer que cada um tem uma História, uns sofrem outros naum, hj eu tenho a minha e por isso decidi dividir com quem quiser tirar dela algum proveito.

bem, pra ficar bem esclarcido vou tentar relatar tudo desde o brasil.

ainda no brasil eu tinha uma vida muito boa, sempre morei com meus pais, nunca precisei ajudar em casa e tinha um bom trabalho que me rendia em torno de r$1.500,00 por mes.

cheguei a comecar a faculdade mas larguei logo no inicio em troca de comecar outro curso dentro da area que trabalhava, exportacao. naum recomecei a faculdade pq estava prestes a tirar ferias e estava decidida a viajar para a europa com uma mochila nas costas e um europass nas maos, compraria somente a passagem aerea sentido rio-lisboa-londes-rio e subiria a europa de trem, sendo que somente essa passagem me custaria muito caro. foi nesse momento que cheguei a conclusao que com essa grana (da passagem) eu viria para os eua e ficaria um tempo aqui e busca de novas experiencias e o final corte no cordao umbilical, verdade, nunca na minha vida tinha morado com outras pessoas que naum fossem meus pais e meu unico irmao.

e foi assim que tudo comecou, lembrei que tinha um casal de amigos morando em new jersey a mais de dois anos e meio, tudo o que sabia deles era que tinham literalmente mudado de vida, tais como aquelas Histórias que agente escuta dizer por ai que fulano foi morar fora, trabalha ou trabalhou muito duro mas tinha carro do ano, escola da melhor qualidade pras criancas e que brasil no final das contas so a passeio. liguei pra esse amigo que ja conhecia a uns dez anos mais ou menos e conversei com ele a repeito do meu interesse em abandonar tudo o que tinha e "tentar" a vida em outro pais. ele foi bem claro, naum escondeu as dificuldades que ate entaum ele e a mulher, que eu tbem conhecia a muitos anos, ja haviam passado. como boa ouvinte escutei e confirmei que estava programando a minha ida para o meio do ano (agosto), esse telefonema aconteceu em janeiro. resumindo, ele disse que me receberia de bracos abertos se eu etivesse mesmo disposta a encarar outra realidade.

foi ai que comecou a minha luta. naum tinha visto, naum tinha nem conversado com ninguem sobre o assunto. tudo o que meus pais sabiam era que estava pensando em viajar pela europa. sinceramente eu sabia que ninguem acreditava nem mesmo nessa suposta viagem. comentei com a minha mae e com mais alguns poucos amigos mas ninguem acreditou.

o que aconteceria? e meu trabalho? minha vida? minha familia? meus amigos? acho que estava cansada de tudo, foram meses e em nenhum segundo eu parei pra pensar em nada disso, tudo o que sabia era que estava decidida e no meu primeiro passo foi tirar o passaporte que ainda naum tinha. facil, policia federal, taxas, foto...bla bla bla...e o passaporte pronto. o segundo passo foi convencer meu ex chefe a fazer uma carta, requerindo ao consulado o visto para que eu pudesse participar de um congresso que aconteceria no mesmo ano em new orleans. eh claro que pro meu ex chefe eu estaria vindo a passeio e essa carta seria uma garantia de que teria o visto concedido. e tive. fiquei nervosa como todo mundo fica, mas naum temia nada pois tinha comigo todos os documentos necessarios que comprovasse meus vinculos no brasil. me foi dado o visto tipo b1b2, negocios/turismo.

pronto, ja tinha o visto, me faltava ainda largar meu trabalho, comprar a passagem aerea, e marcar finalmente o dia.
durante todo esse tempo fiquei me correspondendo por e-mail com esse casal de amigos. foi muito legal como eles encararam essa minha vinda. eles estavam contentes e eu mais ainda de saber que seria bem recebida.

sorte, encontrei um amigo um dia numa festa me dizendo que estava indo morar no hawaii, e eu de ida pra nj/ny...a essa altura meu amigo que me receberia me disse que naum me faltava lugar pra ficar, a irma dele que eu conhecia de vista morava em ny, melhor...teto pra me acolher eu tinha. voltando ao assunto, esse meu amigo que estava indo pro hawaii me deu o telefone de um grande amigo dele que era gerente de umas das lojas da amercan airlines e poderia me vender a passagem por menos da metade do preco. foi o que eu fiz, poucos dias depois a passagem estava dentro do meu passaporte e o que faltavam eram as malas prontas.

a essa altura pra minha maior sorte tinha conseguido entrar num acordo com meu chefe que me demitiu e sai da empresa com todos os meus direitos. minha mae so acreditou no dia em que cheguei em casa com a passagem na mao. parece brincadeira mas foram meses fazendo uma lavagem cerebral nela, dia a dia..essa viagem foi totalmente planejada mas nem mesmo meus pais acreditavam em cada passo que eu ja tinha dado.

tinha chegado a hora de me despedir, estava embarcando, sem pretencoes, sem sonhos, sem fantasias, tudo o que dizia era que poderia voltar em seis meses e tudo o que teria seriam Histórias pra contar e lembrancas de cada dia taum singular que ainda vivo aqui.

ate a segunda parte.
Nome Autorizo publicar meu nome
Email Autorizo publicar meu E-mail
pais EUA