Imigrar para os Estados Unidos

Aqui vai a descricao da pagina mesmo que seja muito

Thayo

Clique no nome da pessoa para enviar um e-mail caso o autor tenha autorizado Imigrar.com para isso.




a opiniao do autor nem sempre reflete a opiniao da administracao do site. voce como leitor eh inteiramente responsavel por ler, avaliar e julgar esta pagina por voce mesmo.


Parte 1
historia Olá, pessoal. Bem,eu não vou escrever como foi minha vida pelos Estados Unidos por que ainda nem tive a oportunidade de ir, mas esse é o meu sonho. Desde quando a minha irmã foi fazer um passeio pela Disney, em 94, eu criei uma paixão incontrolável e incomparável por esse país. Sempre pedia para a minha mãe uma viagem para lá,porém, ela achava que o fato de eu ser criança, eu não iria aproveitar nada.
Tudo bem,..., passaram anos, e eu sempre me informava mais sobre os Estados Unidos, tipo, tentando buscar detalhes na bandera, nas fotos tiradas pela minha irmã, em revistas e relatos de pessoas.Eu nunca imaginei que a minha vontade podesse evoluir tanto como evoluiu de 99 para cá. Foi quando fiz 15 anos.Já como homem não festeja grande aniversário nessa parte da vida, eu resolvi trocar a meu aniversário pela viagem. Mas deu tudo errado. O pior, justo no dia do meu aniversário, meus pais brigaram, e no dia seguinte iriam entrar os papeis para o divórcio. Graças a Deus, tudo foi se acalmando e nada disso aconteceu.
O tempo foi se passando, e a paixão borbulhava. Via filmes e me imaginava como seria eu ai. Nunca havia pensado na possibilidade de morar para lá, mas os pensamentos foram tão além que surgiu essa idéia.Comecei a ouvir histórias de que não é fácil, e eu comecei a organizar o meu futuro. Primeiro: passar as férias. Segundo: fazer um intercâmbio. Terceiro: Caso fosse realmente o que eu queria,(que eu acho que é, pois falam uma lingua que eu amo, neva, tem a cidade do cinema...) morar.
Em 2000 eu só pensava em Estados Unidos. Comecei a me aprofundar em filmes, vendo tudo o que era tipo, mas, ao invés de prestar atenção a história, ficava prestando atenção na paisagem atrás, nos comportamentos das pessoas, nas falas de quando agradece, e outras coisas cultas.Via e revia ( ainda revejo) a fita gravada do dia em que minha irmã foi , prestando atenção em detalhes, modo de vestir ...
Em 2001, foi qaundo eu fiz 17 anos. Estava no ano em que todos os estudantes se preocupam. Final do ano fazia vestibular. Mas isso não impediu de eu continuar a me atualizar sobre os EUA. Em 11 de setembro, passei o dia triste, chorei ao ver aquele ato horrível de covardia. O outro dia, passei todo de preto, luto.
O tempo passou, e eu fui aprovado no curso de ciências da computação. Coloquei na minha cabeça que no final do curso, eu iria morar para os EUA. Todos ficam rindo, achando que sonho alto, mas eu tenho crteza que morarei em um desses lugares: New Jersey, Tampa, daytona, los angeles, ohio, orlando. Ninguem me dá atenção, até mesmo meus familiares não me apoiam nem nada, acham que é uma vontadezinha idiota.
Nesse ano de 2002, eu descobri que não posso mais fazer intercâmbio, pois já vou fazer 18 anos. Fiquei muito mal. Mas, no início do semestre,por eu ter passado na faculdade, a minha mãe resolveu me dar a viagem, nas férias do mes de julho. Só que, nesse ínterim, uma doméstica que trabalhava em casa foi despedida, e ela pôs minha mãe na justiça reivindicando seus direitos. realmente a minha mãe tinha falhado no pagamento do FGTS,e o dinheiro para pagar essa nova dívida foi tirado do que era mais "fútil"no momento... minha viagem.
O dia que iria sair a excursão foi no dia tres de julho, dia no qual passei triste.
Sei lá, mas essa paixão de quase 8 anos tem trazido coisas boas para mim. Faço coisas pensando que no futuro, sei lá, como prêmio ou coisa assim, ganhe uma passagem para os EUA. Faço muitas coisas com o pensamento " eu vou fazer isso, por que um dia posso receber o que tanto quero". Hoje comecei a procurar emprego para começar a juntar meu dinheiro para a minha viagem. Estou pensando em servir no exército ( coisa que eu nunca, e nem ninguém, imaginou eu estar fazendo) para ganhar mais dinheiro ... tudo por amor aos Estados Unidos.
O meu maior medo é chegar no local onde passei anos de minha vida com os olhos voltados para ele, e me decepcionar.
Sei que a vida de brasileiro por ai é muito ruim, mais eu farei. Vou sair de uma casa onde tenho a minha família que eu tanto amo, onde tenho todas as regalias e conforto que uma mãe pode dar, com uma casa de tres andares, conforto em último grau, para morar em um apartamento de um quarto e sala, onde eu sei que estarei propício a passar fome.
As vezes fico vendo garçons,barmens, entregadores de pizza, vendedores e penso se vou jogar a minha graduação no lixo para ser uma dessas pessoas.
Eu só espero uma coisa...não me arrepender.
Hoje consegui algo inimaginável: a minha família aceitou participar de intercâmbio, recebendo pessas dos estados unidos para cá. Parte de uma vitória alcançada.
Um abraço a todos
Thayo

Nome Autorizo publicar meu nome
Email Autorizo publicar meu E-mail
Mora em Belém-Pa-Brasil
periodo 1984 áté dias atuais
pais Brazil